Carregando...

atbpa@atbpa.com.br

+55 (94) 99238-7039

Aprenda como fortalecer o sistema imunológico dos cavalos

Monte uma dieta balanceada para o seu cavalo a fim de evitar futuras infecções e doenças indesejadas

 

Inegavelmente, o ambiente está repleto de bactérias, vírus e outros micro-organismos que podem afetar negativamente a saúde do seu cavalo. Se o seu cavalo estiver com o sistema imunológico fortalecido, ele deve ser capaz de suportar a maioria dos ataques.

No entanto, fatores estressantes, como dor crônica, viagens de longa distância ou mudanças ambientais, podem comprometer – e muito – a sua imunidade. Ademais, alergias, aftas, reações à picada de insetos e urticária podem refletir num sistema imunológico debilitado, assim como os sinais mais óbvios de doenças respiratórias.

Obviamente que algumas infecções e doenças estão fora do seu controle. Contudo, você pode buscar evitar futuras doenças e infecções aumentando a resposta imunológica do seu cavalo nutricionalmente.

Acima de tudo, você deve trabalhar em parceira com um veterinário e nutricionista para determinar uma dieta balanceada. Assim, saberá o que e como alimentar – minimizando o estresse dos animais – a fim de ajudá-lo a se manter saudável.

Estresse x sistema imunológico

Em primeiro lugar, uma das melhores coisas que você pode fazer pelo seu cavalo é prestar atenção ao nível de estresse e, assim, ajustar as atividades de acordo. Afinal, o estresse crônico, físico ou mental, enfraquece seu sistema imunológico. Quando o cortisol, o hormônio do estresse, se torna elevado, agentes de doenças que normalmente não perturbam seu cavalo podem deixá-lo doente.

Ao mesmo tempo, é inevitável encontrar alguns estressores no dia-a-dia: os cavalos viajam longas distâncias, reúnem-se em ambientes estranhos com cavalos desconhecidos e estão sujeitos a estresse no desempenho e outros fatores. Mas um dos estressores mais comuns – o estômago vazio – é fácil de corrigir.

Não ser permitido pastar à vontade funciona contra a fisiologia de um cavalo. Isso ocorre porque o estômago do cavalo, diferentemente do nosso, secreta ácido continuamente, mesmo quando vazio.

Mastigar produz saliva, um antiácido natural, mas não pode ajudar a neutralizar o ácido estomacal se o cavalo não tiver nada para mastigar. Exercitar-se com o estômago vazio faz com que o ácido espirre nas áreas desprotegidas do revestimento do estômago, potencialmente causando úlceras.

Nutrientes para proteger seu cavalo

Pastagens saudáveis ​​e bem administradas fornecem ao seu cavalo muitos nutrientes importantes, incluindo vitaminas E, A (como beta-caroteno) e C. Além disso, as gramíneas também são ricas em ácidos graxos ômega-3 na proporção adequada aos ômega-6. E se uma variedade de gramíneas e trevos crescerem em seu pasto, você poderá esperar que a qualidade da proteína seja boa.

Embora o livre acesso ao pasto forneça todos os nutrientes que um cavalo em manutenção necessita para permanecer saudável, muitos cavalos dependem do feno como sua principal fonte de forragem durante o inverno.

O feno perde algumas de suas vitaminas e ômega-3 no armazenamento; portanto, os cavalos que consomem apenas feno por períodos prolongados de tempo (mais de três ou quatro meses sem pasto fresco) podem exigir suplementação adicional de ração.

A maioria dos cavalos se dá bem com uma ração comercial fortificada nas quantidades recomendadas. Mas se o seu cavalo exibir sinais de função imune suprimida (por exemplo, sinais de infecções respiratórias, incluindo coriza, tosse e febre; candidíase recorrente; infecções bacterianas; febre; reações alérgicas e mal-estar geral), é hora de aumentar os nutrientes da dieta.

Sendo assim, seu cavalo pode precisar das seguintes vitaminas e minerais para preencher as lacunas nutricionais e manter um sistema imunológico saudável: vitamina A, C e E, e ácidos graxos ômega-3.

Proteína de alta qualidade

Pelo menos 8% da dieta de um cavalo deve ter proteína bruta total de alta qualidade. Afinal, uma proteína de alta qualidade possui todos os aminoácidos essenciais em sua proporção adequada para permitir a síntese proteica corporal adequada.

Isso permite ao sistema imunológico produzir anticorpos, enzimas e reparar tecidos. Fontes de proteína de alta qualidade para cavalos incluem leguminosas como alfafa, trevo e soja. Para cavalos alimentados com fenos de capim de qualidade inferior, adicione pelotas ou cubos de feno de leguminosas para fornecer proteína de alta qualidade.

Por fim, para manter seu cavalo saudável comece acalmando a resposta ao estresse: forneça acesso à forragem dia e noite e nunca o deixe executar sem alguma forragem no trato digestivo. Acima de tudo, trabalhe sempre com um veterinário para preencher outras lacunas nutricionais que possam existir.

Fonte: Blog Protecnica 
Crédito da foto: Divulgação/Pexels/Jean Alves

 

Mais notícias